24 dezembro 2008

As Três Chamas do Amor


Será que encontrei a pessoa certa? Essa com certeza é a pergunta de pelo menos 07 de cada 10 jovens beirando os 25 anos. E é uma pergunta vital e de fundamental importância. Tão importante do que saber qual a sua vocação, qual curso acadêmico escolher, mas isso é uma preocupação que veio antes, mais ou menos aos 16 anos. Mas essas são as duas perguntas que os jovens mais fazem: o que farei pelo resto da minha vida e quem estará do meu lado... E aqui não citei em ordem de importância, mas ordem cronológica. Acredito que a questão de “quem estará ao meu lado” é muito mais importante e fundamental que a primeira questão. Por isso estou escrevendo este artigo e não um artigo intitulado: “3 Passos para uma carreira brilhante”. Mas não, estou escrevendo sobre o amor, outra apologia ao amor.

Sempre nos perguntamos se encontramos a pessoa certa. Em como reconhecer se é “aquela pessoa” ou não. No estudo passado começamos a discorrer sobre isso e depois da repercussão do artigo passado, tive que pensar em como dar continuidade sem perder o nível do primeiro artigo. Comecei a pensar em sobre o que eu escreveria e vendo o vídeo do Pr. Rob Bell, líder da Mars Hill Church, do Projeto Nooma, que é uma série produzida por este pastor, que tem por nome “Nooma 002 – Flame” e que eu coloquei no final da última postagem, pensei: “é sobre isso que eu quero escrever”.

O vídeo fala sobre as três palavras existentes para o amor no hebraico, assim como também no grego, tendo nas duas línguas um sentido muito parecido. Hoje me deterei apenas ao Hebraico. As três palavras usadas para amor, bem presentes em Cantares de Salomão, que é uma defesa ao amor de um homem e de uma mulher e não de Cristo e da Noiva, são: raya, ahava e dod. No texto a seguir estarei discorrendo sobre isso, tendo acrescentar ao muito que o Pr. Rob Bell já nos informa em seu vídeo. Graça e Paz!

AS TRÊS CHAMAS DO AMOR
(Adaptado de Nooma 002 – Flame, que é uma série produzida por Rob Bell, líder da Mars Hill Church)

No meio da Bíblia há uma coleção de poemas hebraicos de amor, algumas vezes com uma linguagem explícita e adulta, que jovens judeus não podem ler até atingirem certa idade. Cantares de Salomão nos dá uma série de imagens do relacionamento entre homem e mulher. A alegria, o conflito, a contentamento e a perplexidade. É como se o amor que esse casal explora tivesse vida própria. Lemos várias vezes: “não despertes o amor enquanto ele ainda não está pronto", nos dando a entender: "seja o que for, é tão bom, é tão lindo, por isso não podemos e devemos fazer nada para estragá-lo".
Nós usamos e abusamos da palavra "amor". Dizemos em qualquer situação e para qualquer pessoa. E como é inconstante. Uma hora amamos outra hora queremos estar longe. Amamos a "pessoa certa" sem ao menos saber se é "a pessoa certa". E a amamos da mesma forma que amamos uma roupa, um computador, um carro ou algum outro objeto. É o mesmo tipo de amor? Ou intensidade?

É bom salientarmos que o livro de Cantares foi escrito em hebraico e que tem três palavras pelo menos que correspondem ao nosso "amor". É aqui que começamos nossa viagem sobre o amor. Bem-vindo a bordo e aperte o cinto. Será uma longa e enriquecedora viagem.

1) “raya” - amizade
Esta palavra tem a ver com a amizade. Remete-nos a pensar primeiramente na pessoa certa como um(a) amigo(a) ou melhor amigo(a), companheiro(a). Alguém que contamos sempre e que sempre nos acompanha. Alguns traduzem como alma gêmea. E aqui cito o termo não fazendo alusão ao termo do espiritismo, mas ao fato do “completar”. É aquela pessoa que nos completa.

Por meio do uso dessa palavra, vemos que no núcleo da relação entre o homem e a mulher de Cantares há uma amizade

2) “ahava” - compromisso
A segunda palavra usada é ahava, que quer dizer um afeto profundo, o desejo de estar tanto com alguém que dói no seu coração. É quando sua mente e o seu coração se voltam para "a pessoa escolhida", com tal paixão e intensidade que você não pensa em mais nada; é querer estar ao lado dele ou dela mais do que em qualquer outro lugar do mundo; é não querer outra companhia, mas apenas estar acompanhado dessa pessoa. É mesmo estando em meio a uma multidão só procurar por aquela pessoa. É o amar propriamente dito. Não apenas só uma amizade, mas vai muito mais além disso. É tomar uma decisão de unir-se à outra vida, pois amar é isso, é uma decisão. O "ahava" não tem fim, faz tudo durar.

Lembro de uma história de um senhor que sempre visitava a esposa no asilo em que ela morava. Ela sofria de Alzheimer e antes de perder a lucidez ela optou por morar lá, para não ser um peso para o marido. Ele lutou contra isso, mas não quis contrariá-la. Este homem passou a visitá-la todos os dias e nunca se atrasava. Até mesmo quando toda a lembrança dela se foi em relação a ele e as muitas décadas de casados que eles tinham, ele continuava a ir. Certo dia, por um contratempo, se atrasou. Ao chegar ao asilo, com o semblante entristecido pelo tempo que perdeu que poderia estar com ela, a enfermeira o acalma e diz: “mas ela nem lembra quem é o senhor”. Ele sorri e com ternura responde: “mas eu sei quem ela é.” Isto é o “ahava.” É mais, muitos mais que um relacionamento fugaz ou superficial e muito mais que anseios temporários. É um comprometimento total.

3) “dod” – desejo
É o elemento físico e sexual de um relacionamento (em grego é a palavra "Eros"). Na frase citada no começo, “não despertes o amor enquanto ele ainda não está pronto”, o amor em questão é o “dod”. Mais vai muito mais além de um desejo físico, mas é desejar acima de qualquer coisa embaixo dos Céus e na Terra. É como uma vez eu escrevi: “Poderia ouvir milhões de sonetos, versos e prosas, as mais lindas declarações de amor, das mais diversas pessoas, mas se não for de você são só meras palavras, sem nenhuma importância, não equivale a nem um ‘oi’ seu.”

É desejar em pessoa em todos os sentidos e aspectos. Seja de maneira sexual como também de outras formas. É envelhecer, chegar aos 90 anos, e a pessoa que está ao seu lado ainda é e sempre será a mais linda, mais agradável, mais simpática e etc. Por que todos acham isso? Não, porque você acha, pois essa pessoa tem o seu desejo, em todos os sentidos.

As Três Chamas

De uma maneira simples? Imaginemos cada “característica” do amor ( raya, ahava e dod) como uma chama. Todas as chamas se combinam em uma só, fazendo um só fogo queimar. As três chamas foram feitas para queimarem juntas, nunca separadas. Se não entendemos isso não irá durar e não é o amar, a decisão que Deus espera. Imagina um relacionamento entre um homem e uma mulher que tem amizade (raya), mas sem compromisso (ahava) e sem desejo (dod)? Ou que tem amizade (raya), compromisso (ahava) e nenhum desejo? Ou só tem desejo?

O tornar-se uma só carne é muito mais que um ato físico, é emoção, corações unidos, mentes e experiências. É uma completar de almas. Essa união física torna-se uma imagem de uma profunda realidade espiritual. Não é algo temporário, mas feito pra durar. E é necessária que as três chamas existam.

Imagina um namoro que só desfruta do "dod", mas não tem "raya" ou "ahava”. Prazer sexual sem amizade, sem compromisso? Não há lealdade e nem sacrifício? A pessoa se sente vazia, insegura, insatisfeita, usada. Ou pessoas que possuem o "ahava", mas nada mais. Tem compromisso, mas não existe amizade ou desejo... Ou são só amigos e nada mais.

RESPONDENDO AS PERGUNTAS DO EMAIL

Antes de postar, passo por email o texto que usarei no blog para que alguns amigos e conhecidos leiam, ou até mesmo colegas de trabalho, para que eles leiam e questionem. Devido às perguntas que recebi por email, achei que deveria respondê-las. Fica a vontade para também me escrever: samuelbribeiro@hotmail.com e terei prazer em responder por email ou por aqui, na próxima postagem.

Depois de tudo isso, percebendo a existência das três chamas, Deus mostrando por meio de sinais, o que ainda precisa?

Não sei responder. Porque não sei que tipo de sinais você pediu ou como você interpreta os “sinais já mandados por Deus”. A grande verdade é que somos bem complicados. Complicamos aquilo que é fácil e deixamos de lado o que foi difícil e Deus permitiu que fosse “solucionado”. Para mim a principal dificuldade é a questão da compatibilidade das três chamas existirem. As demais coisas, Deus está no controle, Ele direcionará.

O que indica se devo casar ou não? É conseguir comprar tudo? Ter um ótimo emprego? Como Deus nos mostra? E se Deus confirmar e depois surgirem crises?

Está bem, vamos por partes. Uma coisa de cada vez.
Hoje queremos casar com tudo pronto, tudo arrumado. Não estou aqui fazendo apologia a casar de qualquer forma, de dar murro em ponta de faca. O que estou dizendo é que queremos casar com tudo: casa ou apartamento, totalmente mobiliado com o que tem de melhor; carro; o melhor emprego de todos. Nós dizemos: “vou dar tudo o que os pais dela sempre deram pra ela ou mais.” Está bem, é uma preocupação válida e até correta. Mas você já parou para pensar que a vida que os pais dela têm demoraram uns dez, quinze, vinte anos para construir juntos?
Como eu disse anteriormente, complicamos o que é fácil. Não complique as coisas que deveriam ser fáceis. Você achou a pessoa certa, a conquistou, Deus confirmou por meio de oração antes do namoro, tudo que você pediu de confirmação de Deus antes do namoro, foi confirmado. O que ainda falta?
Sei, existem as crises... Certo, aí surgem as crises durante o namoro, e sempre surge, você joga tudo a perder e passa questionar a Deus? Mesmo depois de tudo o que Ele falou e mostrou?
Vamos pensar: A “raya” (amizade) já existe, é seu melhor amigo ou amiga, é o seu ou a sua confidente... A “ahava” (compromisso) também existe, pois você não imagina estar do lado de outra pessoa se não dela; não quer estar em nenhum outro lugar, seja qual momento for... A “dod” (desejo) já existe, mesmo estando adormecida a maioria das vezes e é o melhor, pois existirá um momento para isso e podemos demonstrar o desejo de outras formas não físicas, pois vale a pena esperar até o casamento...
O QUE AINDA FALTA? Uma casa de frente para o mar? Um apartamento na cobertura? O carro do ano? Isso não irá definir o que você sente pela pessoa ou quão disposto você está em se comprometer com ela. Quero dizer, devia haver um anseio do nosso coração ao achar a pessoa certa de estarmos o mais rápido possível ao seu lado para sempre. Por que então adiamos tanto priorizando outras coisas?


Qual a sua visão para tudo isso? Sobre achar a pessoa certa...

Posso ser meio romântico, bobo até, mas imagino construindo a minha vida ao lado da minha esposa. Vendo em cada pequeno detalhe do nosso lar com a nossa cara (e aqui digo lar porque tem muitos que tem uma boa casa e um bom “apê”, mas não um lar). Algo que nós sabemos e percebemos que construímos juntos. Hoje vivemos a idade da auto-suficiência. Claro que Deus pode todas as coisas e claro que podemos casar já com todas ou a maioria das coisas, mas eu conheço casais que já namoram há muito e muitos anos, que ainda não casaram porque não tem tudo ainda, e acabam queimando etapas e desfrutando de algo que foi separado para o casamento: o sexo.
Minha avó sempre diz: “filho de Deus tem que casar cedo para evitar algumas coisas” e ela está 100% certa! Porque já temos a “raya” e a “ahava” e estamos no tempo de casar, mas adiamos, adiamos e a “dod” entra em ação antes do tempo. Mais uma vez: “Não despertes o amor enquanto ele ainda não está pronto”.

Concluindo...
Desculpem-me o desabafo, mas conheço casais que tem a faca e o queijo na mão e que se acomodaram no namoro. Moram perto, se vêem todos os dias e quando querem. E sabe o que eu tenho visto? Ou já se permitiram desfrutar de algo reservado para o casamento, ou continuam eternamente o namoro, levando com a barriga... Meu irmão, minha irmã, isso é errado, é defraudar! Não é o que Deus tem pra você. Não sei a receita certa para o “sucesso no casamento”, mas eu sei para o insucesso.
Se já passou do tempo de casar, case! Se não há propósito no seu coração de casar, termine o namoro! Se há no seu coração o desejo de casar com uma pessoa e no coração dessa pessoa também existe o mesmo propósito, por que não se colocar diante de Deus e pedir condições para poderem se casar? Por que vivemos eternamente preso a nossa “vida de solteiro”? Chegamos a uma idade que devemos cortar de vez o outro cordão umbilical. O primeiro é cortado ao nascermos, o segundo deve ser cortado ao casarmos. Vivemos presos aos nossos pais, não nos colocamos diante de Deus com as nossas individualidades... Passando a responder pelos nossos erros e acertos, nossas escolhas... a viver de acordo com o que Deus tem pra nossas vidas... Enfim... Não quero me alongar mais, outro dia me dedicarei apenas a este tema, que tantos jovens conversam comigo...
Jovens cristãos, eu os desafio a tomarem uma postura: busquem de Deus a pessoa certa para casar e não alguém simplesmente para você ter ao seu lado, passando um tempo. Se você tem essa pessoa e ela desperta em você as três chamas, não apenas uma ou duas, mas as três, e você vê como alguém enviado de Deus, case ou busque em Deus condições para casar. Ele te honrará neste sentido. Porque vai que Deus já te confirmou a pessoa e tem te mostrado que é tempo e que Ele está a frente, mas você continua a pedir sinais, porque você mesmo não sabe o tempo certo para casar ou tem medo.
Como um bom presbiteriano, creio que Deus é Soberano nisso e que devemos confiar na Soberania dele. Mas não devemos usar isso como desculpa. Não creio que você perderá “a pessoa” por “esperar um pouco mais”, porque a vontade e o tempo de Deus não muda, mas com certeza criará traumas a serem tratados mais tarde...
Que Deus continue a abençoá-los! Amém!

Te amo apenas...
(Samuel Ribeiro, adaptado do Poema da Despedida de Patch Adams)

Eu te amo sem saber como, nem quando e nem onde...
Como? Porque simplesmente é inexplicável o que eu sinto, tão intenso, tão puro, tão verdadeiro...
Quando? Quando percebi que não havia mais ninguém e nem porque olhar pra outro lugar que não fosse do seu lado, junto com você...
Onde? Não importa onde, porque eu te amo e isso é mais importante que o nosso endereço, basta somente estar ao seu lado, que onde eu quero estar pra sempre.
Te amo simplesmente, sem complicações, nem orgulho... Assim te amo porque não conheço outra maneira...
Tão profundamente e tão perto, que tua mão em meu peito é a minha. Tão profundamente e tão perto, que quando fecho os olhos contigo eu sonho. Eu te amo tanto, nem mesmo eu sei...

video

* em tempo: essa adaptação foi feita do Soneto VXII de Pablo Neruda.

5 comentários:

Bella :) disse...

que texto tudo de lindo! :*

Talita disse...

Samuel, Muito bom o texto. Deus te usou grandemente quando você escreveu, creio que essa palavra veio sem desvios do céu para você. Muita gente precisa ler essas palavras para poder tomar atitudes de mudança de vida e poder ficar no centro da vontade de Deus, que é o melhor lugar do mundo pra se estar!
Que Deus continue te usando grandemente!!!!

Isabelle disse...

Sinceramente, ta ótimo.! Sam, Deus tem te usado e uma maneira tremenda na minha vida e creio que na vida de muitos jovens, etc. Seii que posso contar ctgo, e óh ;D essa palavra aê foi fortemente últil. (: que Deus continue a abênçoá-lo e usá-lo.!

Débora Oliveira disse...

Olá! Como adoro blogs, tenho uma mania de ler posts antigos, não estranhe, haha. Fiz um post sobre o mesmo tema e vídeos, dá uma olhadinha: http://bydebby.blogspot.com/2009/08/as-tres-chamas.html

Gostei muito da sua visão sobre o tema, pois acredito que a amizade é a base de qualquer relação.
Abraços

Flor. disse...

Puxa que lindo, eu chorei! Que Deus abençoe a todos que vão ler isso. Vou compartilhar no facebook! (Ps: Deus abençoe a sua vida cada vez mais Samuel!) bjobjo, Flor

Postar um comentário

"Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e , sim, unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e assim transmita graça aos que ouvem."(Efésios 4:29)